Pular para o conteúdo principal

Postagens

Ghost in the Shell (1995)

Em poucas palavras: bonito, inteligente e provocador. Melhor do que quase tudo que é feito hoje em dia. 
Sente só essa frase: "Quando os computadores tornaram possível externalizar memórias, você deveria ter considerado todas as implicações disto."
Por ela, já dá pra perceber o naipe da discussão que o anime impõe: ficção científica da mais pura combinada com filosofia.
Claro que influenciou Matrix (1999) e claro que ninguém deu muita importância a ele em 1995, sendo, pois um dos tesouros perdidos dos longa-metragem, mas essa situação tende a mudar com o lançamento do live action.



Conforme explica Thais Lara:
"Ghost in the Shell não é destinado ás crianças, mais sim para o fãs de animes que se preze, e que tem um interesse em conhecer um filme de excelente estética, bem como alimento intelectual.  Um lindo filme que me fez viajar em seus conceitos e que me proporcionou um momento de reflexão único. Um futuro governado pelas tecnologias, a verdadeira humanidade sendo esquecid…
Postagens recentes

Ajin (2016)

Vi a 1ª e a 2ª temporada  no netflix e achei bem legal, principalmente porque o caráter do protagonista tem uma ambiguidade que me cativa: ele não é um super-herói bravo e destemido, mas um egoísta perturbado e com poderes.
Enfim, não pensava que alguém criaria uma animação tão interessante em 2016 (nota 8,5).
Recomendo que assista, pois a estória melhora a cada episódio e o final da temporada tem cenas que prendem muito bem a atenção.
Grande abraço!


Informações:Nome: AjinTipo: TVEpisódios: 26Lançamento: 2016Estúdio: Polygon PicturesGênero: Ação, Horror, Mistério, Seinen, SobrenaturalDuração: 24 min.Classificação: +13

InuYasha (2000)

Recentemente passei a baixar menos coisas da web e organizar o que tenho. Dentre meus arquivos estava InuYasha completo.

Finalmente parei pra assistir (um capítulo ou dois por dia). Ótimo anime (Nota 9,0) para quem gosta de romance e aventura, gosta de animação japonesa e tem paciência (são 167 episódios, sem contar os OVAS)! 

Da mesma criadora de Ranma (Rumiko Takahashi), mas com uma estória bem mais elaborada do que em Ranma. E o melhor de tudo: tem um final adequado. Dá até vontade de ler o mangá.

Fica a dica!

Battle Angel Alita (1993)

A animaçãoVi esse anime ano passado. A estória é muito legal e me fez pensar na concepção bíblica que temos do céu e do inferno. Os personagens têm conteúdo e motivações convincentes. 

Cheguei a pesquisar e não descobri, ao certo, se lançaram em DVD aqui no Brasil.  Quando o anime acaba, nos faz querer saber muito mais. 








O mangá

As primeiras edições do mangá, que no Brasil foi publicado em 18 volumes (com algo entre 100 e 150 páginas cada um) têm quase a mesma estória que a animação. 
Até onde lembro, uma da poucas diferenças relevantes no começo da estória é o fato de um personagem feminino, uma cientista que veio de Zalem, não existe no mangá, mas existe na animação.
Gally, a protagonista, tem sua personalidade muita mais desenvolvida no mangá, passando de uma garota a uma máquina de matar viciada em adrenalina.

Em síntese, o mangá é muito legal, superior ao anime, inclusive. Infelizmente é de 2004 e merecia uma republicação.


Fica a dica!



Os Sete Pecados Capitais/Nanatsu No Taizai (2015)

Divertido, violento e cativante (bem engraçado também). Feito com temática de fantasia/RPG medieval e com ótima trilha sonora. 

Vi a primeira temporada com versão dublada do Netflix (ótima dublagem: trabalho realmente excelente) e só tenho elogios, pois essa animação consegue tornar interessante o que deveria ser apenas mais o mesmo, com um vigor e potência de impressionar.
Fica a dica para os curiosos e os amantes de animação japonesa (nota 9.0em qualquer quesito).
Enfim recomendo a todos.
Grande abraço!

Code Geass (2007)

Tempos atrás estive em busca de algum anime com enredo inteligente, algo acima da mesmice. Minhas pesquisas culminaram em alguns nomes e dentre eles comecei com Code Geass.

1ª Temporada: Não foi tempo perdido. O roteiro é muito bom (não que seja perfeito), mas consegue prender a atenção sem ser previsível. Destaque para o protagonista que não é bem um herói, atuando, do ponto de vista mais tradicional, mais como vilão no decorrer da trama. 
2ª Temporada: Essa temporada foi melhor que a primeira e encerra a série. Cenas emocionantes, finais inesperados, mortes, casamentos, gravidez, revolução. Tudo isso e mais um pouco! 
Enfim, recomendo bastante.
Grande abraço!

Claymore (2001)

Esse mangá, que aqui foi publicado pela Panini, eu li somente por scans e finalmente, depois de anos, o último capítulo foi editado no Japão e traduzido aqui por um grupo independente.
A estória do mangá é muito legal (é muita pancada e sangue, mas a violência não é gratuita, tem uma boa explicação, verdade) . 
O anime também ficou muito bem feito (bom pra caramba!) e foi por onde comecei.  

A principal diferença é que o mangá vai muito mais longe que o anime, explicando a estória (sinopse abaixo) por trás de tudo, explicando muito mais que o anime. 


enfim, recomendo.

Grande abraço!